in

14 casais que fizeram o cupido morrer de vergonha

Quando pensamos em demonstrações de amor, imaginamos belos detalhes. Flores, jantares e presentes, mas há casais que têm uma ideia um pouco distorcida do que é o amor.

Hoje vamos mostrar um lado do amor que não tem nada a ver com o que vemos nos filmes, e sim o que está adaptado à realidade triste e vergonhosa de alguns casais que perdem a noção da realidade.

Sabemos que quando você se apaixona, você perde o chão e começa a sentir borboletas no estômago, mas você deve tomar suas precauções, para que coisas inusitadas não aconteçam, como o que aconteceu com as pessoas dessas fotos, que cruzaram a linha que excede os limites.

Está pronto? Veja a seguir 14 casais que fizeram o cupido colocar duas balas na cabeça:

1.- Se isto não é um teste de amor, o que será?

2.-Você gosta de beijos irônicos?

3.- O namorado com mais seios que sua namorada.

4.-O chouriço não pode faltar em casa.

5.-O casal que é acompanhado nos bons e maus momentos.

6.-O jantar de noivado foi provavelmente peito com batatas fritas.

7.- Os namorados que não se largam por nada.

8.- Refrescando juntos.

9.- E se você abaixar o vidro?

10.- Qual é a sensação de ter mais “comissão de frente” do que sua namorada?

11.- Você amou a ideia, certo?

12.- Certamente ela respondeu sim.

13.- O melhor lugar para férias.

14.- Aquele pedido de casamento que pode ser arruinado caso a noiva esteja com muita fome.

Como você pode ver, quando um casal está apaixonado eles costumam fazer diversas coisas inusitadas para demonstrar seu amor um pelo outro, e em uma dessas coisas o resultado pode ser extremamente bizarro, mas ao mesmo tempo divertido não é mesmo?

Você também pode se interessar:

Se você gostou deste artigo compartilhe em suas redes sociais!

Written by Michelli

Especialista em redação nos temas: Curiosidades, TV & Famosos, Relacionamentos e Astrologia. Além das ultimas noticias e novidades do momento!

16 tatuagens 3D que são incríveis demais para serem de verdade

12 provas impressionantes de que deixar o bebê com o pai é uma “grande” ideia ou não